18 de junho de 2014

Vida



A vida por vezes desenha-se como um sorriso irónico e mascarado
Escondendo os dentes para morder depois
Aguçando os olhos para saber onde atacar
Com feitio felino e indomável
A vida usa-se dos donos mas foge pelas ruas
Vida preta como o azar
Aclarando-se no horizonte
À espera de acabar

Por F. da Cruz Bombarda (pseudónimo)
Coimbra - Portugal

2 comentários:

Eliana Rodrigues disse...

É desse jeito mesmo!

Paloma Duarte disse...

A vida é um tigre selvagem que as vezes se permuta e quer atacar... Cabe a nós tentar domar essa fera e buscar o encanto que as vezes se perde.