6 de junho de 2014

Chuva



Todas as chuvas

Venham

Venham e me tragam

Inspiração



Mesmo que seja

chuva de verão

Só quero que venha

Sem ter que fazer dança



Apenas venha

E me traga esperança

De uma mudança

ao olhar-te, apreciar-te

Contemplar-te



Enquanto tomo um gole de café

Leio

Ou escrevo este verso

Ou só penso em fazer tudo isso



Venha

Toque minha pele

Deixe-me sentí-la

Deixe-me deixá-la

Purificar-me



Deixe-me deixá-la

Comandar uma revolução

Dentro

de meu coração







-João Pedro B Prado

facebook: www.facebook.com/joaopedro.prado
twitter:  www.twitter.com/jaopedrop
instagram: @joaopedro_prado 

22/02/14

3 comentários:

Lu Sousa disse...

Olá! Gostei muito da dua poesia, é bem simples, mas com sentido.
Se quiser e puder dá uma olhadinha do meu blog, tbm escrevo poemas...
http://jovemdoidapoeta.blogspot.com.br/
Obg! =)

Gustavo Pandoliz disse...

Muito bom man, parabéns!

Luís Eduardo G. Costa disse...

A chuva pode nos deixar um estado bastante estranho.... a chuva simplesmente nos deixam a cada gota, a cada porção de água fica a sensação de cada porção de respiração, de palavra... cada palavra em si sendo cada porção de reflexão...