6 de outubro de 2016

Temporal

Fonte: https://br.pinterest.com/explore/amor/

O amor que pulsa em mim vem de ti 
Das tuas palavras e presença
E a calma que me traz a felicidade exata
Vem do teu espírito que me transporta
Para longe desse orbita triste
E sei quando se vai sinto o gelo
E na boca o gosto insano de somente eu

Agora vêm meses que não me entendem
Vejo-te ir e assim deve ser
E mesmo que meus olhos tentam te tragar
Para dentro de mim
Inconscientemente tu desobedeces
Pois és tu a minha fuga, o refúgio
Protejo-me de fantasmas e inimigos
Todavia, a necessária calma, só encontro em ti

Provo uma porção exagerada de estranheza da vida
Sinto viver histórias que não escrevo
Não vejo sentido em mim
Não sou homem de lágrimas que se externam
Mas longe de ti, dentro de mim

Um temporal se faz...


Por Rodrigo Lisboa

https://direcaodosventos.blogspot.com.br/

5 comentários:

Kahombo Lisboa disse...

Fantástico. simplesmente fantástico.

TiagoQuingosta disse...

Muito bom.

"Não sou homem de lágrimas que se externam
Mas longe de ti, dentro de mim

Um temporal se faz..."

Seguindo. Quando tiver um tempo passa lá no meu http://aguasdolethe.blogspot.com.br/

Anônimo disse...

Tocante... Agradecida pelo momento <3

tunga Gonçalves disse...

Gostei muito. E deixo de imediato meu blog pra quem quiser consultar outros estilos poéticos.
abelgoncalvespoeta.blogspot.com

Karollyne Ramos disse...

Ualllllll!!!