5 de abril de 2017

O Mundo

Fonte: http://placebookmarks.info/pages/o/o-mundo/


O bom cabreiro deífico /
O obreiro da egrégio das obras /
O grande brejo /
O tudo /
O aqueceu, e o esqueceu, é o seu / Durante os sete kairos como as pragas / Como que por poros de Póros / Concebeu, espóros, erva /
Que desse empório de pomo, por inquérito /
O Império /
O caibro que sustenderia /
A guerra /
Entre anjos imortais e anjos imorais / Que até estes cronos imperaria /
O Dragão mezozóiquiano desovado da primeira lua /
Foi desossado /
Endossado por um cacete de K-T / Cruelmente /
Em seu vulcão, enclausurado sua destreza involúvel tua lavra de riquezas, lava /
O que tenta libertar-se de seu Sião / Com erupção, forma ignorante de erudição /
O primeiro elfo semeou sua fadada fada amada /
Fardada em sua farda de tegumento / Não como dada a tartaro, mas com dádiva de o testamento /
Semente de tamareira /
Sob o luar da lua vermelha de que arde como Marte /
Antes da era de o primeiro Adão / Héracles em Cartago, colher a primeira hera /
"Solo", ruge suas lágrimas que remexidas granulavam o solo que o cruze adoçaram parte do mar / Refletidas no anoitecer tão lustres posto o entardecer refundem-se em estrelas no primeiro céu, ilustres /
E eis que elas iluminaram dela as primeiras flores fada, cor de Sakura /

Por Saulo Tedesco

Um comentário:

Luciah Lopez disse...

Parabéns pelo blog! Seguindo você :) bj