6 de dezembro de 2015

Se




Se a gente pudesse eternizar alguns momentos da vida...
Se a gente pudesse atropelar ou apagar outros...
Se a gente pudesse alcançar aquele sonho pendurado na ponta de uma estrela...
Se a gente pudesse conciliar todos os sorrisos...
E a felicidade de um não fosse a infelicidade do outro...
Se a saudade fosse só a palavra mais bonita da língua portuguesa...
Se o amanhecer fosse de encontros esperados...
Se as madrugadas guardassem apenas a paz...

Se... apenas se...

Marli D, Fiorentin

14 comentários:

Lara Kuerten disse...

Se a gente pudesse controlar tudo que fizemos ou faremos seria maravilhoso não é mesmo? kkk
Infelizmente muita sabedoria seria perdida se não tivéssemos cometido erros no passado. Isso que nos fortalece e nos faz crescer cada dia mais.
De qualquer modo, amei o poema. <3
Beijoos,
http://sonhandoacordadaofficial.blogspot.com.br/

Marli Fiorentin disse...

Olá, Lara!

É verdade. Mas sempre lamentamos os erros e gostaríamos de acertar sempre. Segue a vida aos tropeços, caindo e levantando. Abraço!

observadordareal disse...

Oi Marli, se tiver interesse, leia meus textos, talvez vc goste e queira compartilhar. Abco.

Anônimo disse...

Passando para ler seus textos e deixar abraço e convite.

Visite meu blog quando puder.

http://futuro-do-livro.blogspot.com

Alda Inácio

douglas lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
douglas lima disse...

A se a saudade fosse só mais uma palavra bonita, parabéns pela criatividade, Abraço.
Pessoas de cera http://pessoasdecera.blogspot.com/

umpalcodeteatro disse...

Indicado ao Premio Dardos
https://umpalcodeteatro.wordpress.com/2015/12/30/premio-dardos/

Mayza Freitas disse...

Amei seu varal de poesia! Maravilhoso! :)


Você poderia visitar meu blog? Eu ficaria imensamente feliz!

http://ventoitinerante.blogspot.com.br/

Xúnior Matraga disse...

Se pudéssemos ser menos condicionados e condicionais! Eterno "se..."

Belíssimos versos!

http://ocasuloealarva.blogspot.com

Mauricio Caldeira disse...

Se...
Ser...
Talvez
For somente
Ser
um ser de se...
E viver
de ser um se...
no meio da multidão
de seres,
de se ser.
E durante a vida,
Ser!
Para no derradeiro
final não perguntarmos:
E se?
Maurício Lacerda Caldeira Filho
www.senhorjotaneto.blogspot.com.br

Mauricio Caldeira disse...

Poema maravilhoso Marli Fiorentin!
Como respondi em meu blog, seria, e se tudo der certo, será, uma honra ter um, ou alguns de meus poemas postado(s) no Varal de Poesia! Achei muito legal a sua iniciativa de divulgar os escritores, poetas, que estão escondidos no Mundo fazendo arte com a arte! E ler essa imensidão de poesias de diversas pessoas está me fazendo muito bem! Parabéns para você, e para todos os poetas que possuem poesias neste blog! Abraços!

ANTONIO AFONSO disse...

Poema profundo!
Se pudesse voltar atrás e percorrer outro caminho..

Marli Fiorentin disse...

Obrigada a todos pelo carinho, pelas visitas, pela partilha e por repartirem comigo esse olhar sensível sobre o mundo. Nada seria igual SE não estivessem aqui. Beijo!

Janne Lopes disse...

Lindo poema. Parabéns, querida. Gosto muito do seu blog. Deixo o convite para uma visita ao meu blog.
www.semeandoecantando.blogspot.com.br
Abraço.